A quem temerei?


Hoje, segundos antes do grande espetáculo, meu coração estava afoito, batendo desesperadamente e ansiando relaxar num lugar longe dos holofotes. No entanto, lembrei que já tinha pedido ao Senhor dos Exércitos a sua proteção. A fé misturou-se com a razão, e tentei me acalmar. Um gesto disfarçado, porém desesperado, indicou que chegara minha hora de entrar no palco. Entrei. Disse minha fala, embora com a minha notória dificuldade de fluência... Mas, de que adiantariam dar importância a isso? Aquele que tudo criou estava comigo. Não há porque temer.
Desde que me converti a Deus, oro sempre antes de qualquer trabalho ou apresentação em público. Tenho dificuldade na fala, mas não está sendo impedimento pra eu viver. Só quero declarar a bondade e poder que Deus exerce sobre mim, sobre você e sobre todos que o buscam. Louvado seja o nome do Senhor! Quando se ora com fé, fidelidade e humildade, Deus escuta. 
Só há um que é digno de ser temido, mas não com intuito assustador, mas com o de respeito. Esse alguém tem como estrado dos seus pés a Terra. É o Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Ele é Deus! 

2 comentários:

Anônimo disse...

Um grão de fé remove montanhas. Deus tudo pode e opera maravilhas naqueles que o aceitam. Lucas, vc é o instrumento que Deus quer usar para iluminar muitas almas. Deixe-se levar por suas mãos e maravilhas serão operadas através de você. Seu relato é uma prova disto. José/MG

Lillo Dogmez, o licantropo. disse...

DEPOIS DE LER O COMENTÁRIO DAÍ DE CIMA, PASSA LÁ:
http://thebigdogtales.blogspot.com/2011/09/o-monge-e-o-licantropo-3-parte.html

Postar um comentário

- Comente algo com relação ao tópico.
- Não use palavras ofensivas para qualquer comentário.
- Respeite os outros usuários
* Bom comentário :)