E aí, é justo?


Ela acordou às seis horas da manhã,
Viu o triste horizonte que se despontava da janela.
Pensou em todo o árduo trabalho que lhe esperava.
A recompensa era infame e afrontava todo um desejo de exercer a profissão mais digna.
Então, por que trabalhar?
Seus sonhos infantis foram sordidamente transformados em pesadelos.
Tudo o que a Tia Mariazinha queria
Era ensinar essa gente que não sabe ser gente...
Tudo o que a Tia Mariazinha queria
Era edificar a vida daqueles pequenos que ainda acreditam num dia mais perfeito...
Tudo o que a Tia Mariazinha queria
Era mostrar que o conhecimento é a chave de todas as portas...
Tudo o que a Tia Mariazinha queria
Era um salário decente. Não precisa exorbitar a conta bancária,
Apenas precisa exorbitar as mínimas condições de vida.

No mesmo passe...





Ela acordou às dez horas da manhã,
Viu o balançar das ondas da janela.
Pensou na cadeira perfeitamente acolchoada que lhe esperava na elegante sala parlamentar.
A recompensa era boa!
Sim, era muito boa!
A sua motivação era a viagem de final de ano à Paris e aos confins europeus.
Ninguém se importava com seu trabalho não acabado.
Um trabalho sujo que é digno da bagatela de muitos dígitos na pomposa conta bancária.
Que satisfatório!
Tudo o que precisa é persuadir o povo sofrido que ainda almeja um país melhor.
Aliás, nem precisa mais oratória...
Os analfabetos mostram isso!


Galera, hoje recebi um e-mail mostrando a disparidade entre classes. Não são meras classes, são as que mais contribuem ao país. Opa, as que mais deveriam contribuir. Constatei o que um dia foi um mero pensamento patriota. O nossa país grita por socorro!
O salário de um parlamentar equivale ao de trezentos e quarenta e quatro professores que lecionam.
Que vergonha...
Os parlamentares recebem essa quantia pra permanecer na demasiada pobreza, deficiente saúde e a carente educação.
Os professores recebem essa quantia pra tentar mudar todo o cenário que vivemos atualmente.
E aí, é justo?

12 comentários:

Barbara Nonato disse...

Triste realidade essa! Mas é presente, existe! Coincidentemente falei de profissão hoje, em sentido um pouco diferente, mas defendendo também os oprimidos pela sociedade.
Gostei do paralelo traçado e da forma como foi feito.

Alana Driziê disse...

Muito triste. Sou uma futura professora (curso Letras) e já estou me preparando para o pior. O esforço do professor em criar as mentes do futuro é totalmente deixado de lado pela sociedade - não só no Brasil, mas em MUITOS países - enquanto que os políticos detém o poder da nossa nação. Injustiças injustiças... não é a toa que cada vez menos pessoas querem ser docentes... o amor simplesmente não consegue ser o suficiente. :/

@Matheushmvs disse...

Passando pra comentar fera! abraços!
Matheus Henrique.

Francorebel disse...

Né não.

Joyce disse...

Eu fico indignada com aquelas pessoas que usam meios ilegais para subir na vida. Pessoas são pisoteadas sem do nem piedade, seus direitos são violados, suas vidas são invadidas, e elas não tem o direito nem de questionar.
Mais fazer o que, esse é o nosso Brasil

Rpm23 disse...

nada justo...

Seguindo já virei fã

http://imundoo.blogspot.com

Yuri Costa disse...

:D

Eliana disse...

É meu amigo, a realidade é indigesta!
Sou professora... sinto na pele essa injustiça...
Dá muita vontade de desistir da profissão.
Vamos seguindo com fé! Como diz a música "que a fé num custuma faiá".
Abraços!

Eliana ( http://feijaosemarroz.blogspot.com/)

Macaco Pipi disse...

é foda engolir
mas vamos ajudar
vamos seguir com força!

Beck disse...

Falou tudo. Muito bem bolado.

http://bequisblog.blogspot.com

Débora disse...

Olha sou professora de inglês e já dei aula em colégios regulares, desisti, muito complicado, hoje aula só em cursos particulares.
Adorei seu texto! Parabéns!

Anônimo disse...

Hi it's me, I am also visiting this web site on a regular basis, this website is genuinely nice and the people are actually sharing nice thoughts.
Also visit my web page :: Credit Repair Reviews

Postar um comentário

- Comente algo com relação ao tópico.
- Não use palavras ofensivas para qualquer comentário.
- Respeite os outros usuários
* Bom comentário :)